2.6.06

Suomi & Nihon-go

Por mais que tentem esconder, senhores linguistas e filólogos, não é possível abafar esta "teoria da conspiração" durante mais tempo. A verdade é que apesar de não existir reconhecimento oficial quanto a isto, a língua finlandesa e a língua japonesa são parentes chegadas, tão chegadas que eu seria capaz de lhes chamar primas [em 10º grau, digamos], tal é a proximidade destas duas formas de comunicação.
Podem pensar: que têm em comum uma língua falada por 130 milhões de pessoas num arquipélago do Extremo Oriente e uma língua falada por 5,2 milhões de pessoas num país do norte da Europa, a cerca de 6000 km de distância um do outro? Sobretudo quando os respectivos povos viveram durante séculos voltados para si mesmos e com pouca influência estrangeira?
À partida, nada. Finlândia e Japão não partilham algo que se considera uma história de grande proximidade e de intercâmbios culturais em grande número. Em princípio, não há qualquer razão científica para que as duas línguas sejam semelhantes. E ao que me constou, os finlandeses não cultivam árvores minúsculas, pelo contrário, o que não falta na Finlândia são árvores enormes. Por sua vez, nunca me constou que os japoneses consumissem grandes quantidades de vodka, nem que periodicamente criassem um grande espaço físico à sua volta - o que no Japão é impossível, um país ligeiramente maior do que a Finlândia com uma população 25 vezes superior.
Para começar, de acordo com os peritos na matéria, o japonês é uma língua japónica, um grupo muito limitado de línguas que apenas inclui mais um idioma, o ryukyuan, até aqui toda a gente está de acordo. A partir deste ponto, as hipóteses complicam-se, porque há quem defenda que o japonês é uma língua isolada [à semelhança da língua basca], há quem o considere como descendente de uma variedade de línguas faladas na Península Coreana [mas sem semelhanças com o coreano actual], outros pensam tratar-se de uma língua austronésia, e outros julgam-no próximo do actual idioma coreano.
Mas há uma teoria que merece destaque: a que considera o japonês como pertencente às línguas Altaicas, uma família muito vaga e difusa, que inclui coreano, mongol, turco e algumas línguas faladas na Ásia Central. Mesmo assim, são demasiado afastadas para se poderem considerar como "parentes".
De onde vem então, esta minha ideia de que o finlandês e o japonês são primos? Para já, é inegável que a Finlândia apesar de ser um país ocidental e de cultura Europeia, tem alguns elementos asiáticos, bastante diluídos na sua identidade, nomeadamente, oriundos do centro da Ásia. Fazendo parte das línguas Fino-Úgricas, o finlandês tem semelhanças gramaticais com o húngaro, um idioma de origem asiática. Se realmente for verdade que o japonês é uma língua Altaica, família à qual pertencem o turco, o mongol e outras línguas centro-asiáticas, já é possível existir uma ligação, mesmo que pequena.
Mas ainda não chegámos lá, eu faço parte do grupo de pessoas [não fui o primeiro, nem serei o último] que considera que finlandês e japonês têm sonoridades semelhantes. Sim, é verdade, e eu dou a minha palavra que já contactei com opiniões de europeus que afirmam, com toda a honestidade "finnish sounds like japanese". Uma destas pessoas é finlandesa, que dizem disto?
E agora, finalmente, os factos, irrefutáveis, claros como água: o finlandês tem uma boa quantidade de palavras semelhantes ao japonês. Querem exemplos? Cá vai: aurinko, voittaa, joki, moikka, vuotta, matka, luokka, joskus, kauppa, kaikki, yksi, paikka, aika, jalka... palavras genuinamente finlandesas, com uma sonoridade nipónica para os menos prevenidos, graças às consoantes dobradas e à forte entoação das vogais. Se ouvirmos as palavras isoladamente, até podemos pensar que estamos a ver um filme de Akira Kurosawa, que por acaso tem um nome algo parecido com Aki Kaurismäki, até partilham as iniciais e tudo... Seitsemän samuraia?
Näkemiin, ou sayonara se preferirem.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Acho a sonoridade do Turco muiiito semelhante ao Finlandês também!

19 fevereiro, 2008 05:15  
Anonymous Anónimo said...

Concordo.O húngaro tem uma pronunciação algo semelhante ao turco,e há nomes de terras na Finlândia que fazem lembrar nomes japoneses,como por exemplo:Kauhajoki;Minamäki;Isojoki;Ylistaro;Kalajoki ou Nokia.Interessante,de facto.

14 abril, 2008 00:39  

Enviar um comentário

<< Home


Click Here