26.8.06

Game Over

Proponho que a progressão social nas nossas sociedades seja alvo de uma reestruturação total.
O actual sistema de pseudo meritocracia [aquele em que, às vezes, os melhores progridem] será substituído pelo seguinte sistema:
- a cada pessoa, desde a nascença, seria atribuída uma pontuação numérica cujos valores aumentariam numa progressão fixa todos os anos
- essa pontuação poderia sofrer aumentos avultados consoante os feitos de cada pessoa na sua vida. Por exemplo, durante o período escolar, uma distinção iria aumentar a pontuação. Na vida adulta, uma acção notável na carreira, ou qualquer outra coisa que o destaque
- na vida de cada um, passariam a haver limiares de passagem a uma categoria superior. Para os atingir seria necessário ter uma certa pontuação e ainda cumprir mais um requisito, uma password própria
- a password seria atribuída depois de ultrapassar um certo nível de pontos e quando o indivíduo se destacar em algo
- formas de perder o acesso ao patamar conquistado seriam uma pena de prisão ou um abandono das funções, em que a pontuação seria ultrapassada e o lugar do indivíduo posto em causa
Estas são as directivas necessárias para que as nossas vidas fiquem mais parecidas com um jogo de vídeo. Ainda não encontrei uma forma de contornar a parte da morte e das vidas extra, por culpa da efémera e fraca natureza humana e das nossas necessidades biológicas, uma vez que nos jogos, as personagens não precisam de comer para sobreviver

1 Comments:

Blogger mademoiselle rouge said...

E os subornos? Nunca deixariam de existir, uma vez que a raça humana é demasiado fraca e muitos chegariam a patamares superiores sem mexer uma palhinha (como acontece actualmente)... Como se controlaria isso?

27 agosto, 2006 16:57  

Enviar um comentário

<< Home


Click Here